Notícias

APOSENTADORIA BEM MAIOR

 

A Justiça Federal acaba de reconhecer o direito à melhor data de aposentadoria para segurados que deram entrada no pedido depois de dezembro de 2003.

O período é polêmico e trouxe prejuízo aos que se aposentaram depois do dia 1º, porque nesta data entrou em vigor a nova tabela do fator previdenciário, que não era alterada desde a primeira versão, em 1999. Dependendo da data, as perdas podem somar até 13%. As duas decisões foram do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, no Sul do País, e reconhecem o direito à revisão e aos atrasados.

A demora na alteração da tabela ocorreu porque o IBGE atrasou a divulgação da tábua de mortalidade do brasileiro, cálculo necessário à formação do fator previdenciário. As informações do Censo 2000 só saíram em 2003. "Com isso, as pessoas tiveram um rombo na expectativa de aposentadoria, porque a idade média do brasileiro subiu de 70 para 72 anos, no caso dos homens, e de 71 para 73,5, das mulheres. Mas a Justiça reconheceu que vale a melhor data para a aposentadoria.

Quem já tinha o direito de se aposentar antes de dezembro de 2003 pode entrar com ação", explica o advogado Daisson Portanova, da Gueller e Portanova Sociedade de Advogados.

Para ter direito ao pedido de revisão, é preciso ter cumprido o tempo de serviço exigido pela legislação previdenciária. São 35 anos de contribuição para os homens e 30 anos, para as mulheres.

Na média, as correções no valor do benefício podem ocorrer a partir de 3%, mas aqueles que se aposentaram entre dezembro de 2003 e dezembro de 2004 são os que têm direito ao maior índice (até 13%).

Logo após a entrada em vigor da tabela, o Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) ingressou com outro processo: uma ação civil pública de pedido de anulação da tabela, em 2004, mas o INSS alegou e o argumento foi acatado que a alteração era uma adequação à legislação, que exigia atualização anual da tábua de mortalidade. O instituto ganhou o primeiro julgamento, mas o MPF-DF recorreu da decisão.

A saída judicial nas duas ações individuais, para evitar a perda, foi pleitear a aposentadoria pela melhor data, segundo Daisson Portanova. "A expectativa é que o mesmo problema ocorra no próximo censo, após uma década, em 2010, se houver o mesmo tempo de atraso", prevê o especialista.

(Fonte: O Dia)

 

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...