Notícias

Audiência pública debate nesta quarta ameaça de venda da subsidiária Banrisul Cartões

A Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado estadual Zé Nunes (PT), realiza nesta quarta-feira (24), às 18h15, uma audiência pública virtual, com o objetivo de debater as perspectivas do Banrisul na conjuntura do mercado financeiro do país e a possibilidade de venda ou operação bancária envolvendo a subsidiária Banrisul Cartões.

Para participar do evento é só acessar o link:
https://alergs.webex.com/alergs/j.php?MTID=m7ba5f996a17ea57adf4ec6bf87267ee6 

A audiência será também transmitida nas mídias sociais da TV Assembleia e compartilhada na página do Facebook da CUT-RS.

A Banrisul Cartões administra a rede Vero e a emissão de cartões de benefícios e empresariais BanriCard, contando com 143,5 mil estabelecimentos credenciados ativos e 6,3 mil convênios ativos, respectivamente, em dezembro de 2020.

Para Zé Nunes, que também preside a Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, a importância da Banrisul Cartões pode ser medida pela sua participação no lucro líquido do Banrisul consolidado. Entre 2015 e 2020, a Banrisul Cartões foi responsável por 24% dos lucros do Banrisul.

“Tendo em vista que já houve uma tentativa de abertura de capital em 2018, que não se efetivou, resultando na perda de valor de mercado da companhia e a posição de fragilidade em que a Banrisul Cartões pode vir a se encontrar em caso de venda para algum competidor, inclusive com perda de controle acionário por parte do Governo do RS, verifica-se a importância de um debate amplo e transparente a respeito de nova operação financeira evidenciada pelo Fato Relevante anunciado pelo presidente do banco”, destacou o deputado.

FONTE: CUT RS

Veja outras notícias

Encontro Nacional de Saúde do BB reforça defesa do SUS

Encontro Nacional de Saúde do BB reforça defesa do SUS

Vecina Neto e Lígia Bahia destacam contribuição do desmonte do Sistema Único de Saúde para o saldo de mortos por Covid-19 O difícil enfrentamento à pandemia da Covid-19, que tirou a vida de mais de 600 mil pessoas no Brasil, expôs a fragilidade dos sistemas de saúde...

Santander é réu em ação sobre terceirização fraudulenta

Santander é réu em ação sobre terceirização fraudulenta

Elementos caracterizadores do vínculo de emprego configuram ilegalidade das terceirizações realizadas pelo banco Mesmo após a entrada em vigor da reforma trabalhista, que legalizou a terceirização da atividade principal das empresas, o Santander e outras 43 empresas...

%d blogueiros gostam disto: