Notícias

BANCÁRIOS DA BAHIA E SERGIPE PARTICIPAM DO DIA NACIONAL DE PARALISAÇÕES

 

"feebbase" O projeto que precariza as relações de trabalho foi aprovado pela Câmara

Os bancários da Bahia e Sergipe participam nesta sexta-feira (29) do Dia Nacional de Paralisações e Mobilizações, convocado pelas centrais sindicais (CUT, CTB, CSB, CSP-Conlutas, Intersindical, Nova Central e UGT), contra o projeto de lei que amplia a terceirização da mão-de-obra no País. O projeto (PLC 30), que precariza as relações de trabalho, foi aprovado pela Câmara dos Deputados e no momento está em discussão no Senado Federal.

Aconteceram manifestações e paralisações em Aracaju (SE), Salvador, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Vitória da Conquista, Juazeiro, Camaçari, Jacobina, Irecê, Barreiras e Jequié, com a participação dos sindicatos dos bancários.

Em Sergipe, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/SE) promoveu um ato público no Calçadão da João Pessoa, em Aracaju, a partir das 8 horas. Em Salvador, pela manhã, as agências bancárias da Avenida Sete de Setembro, Tancredo Neves e região do Iguatemi tiveram abertura atrasada em 1h, sendo reaberto às 11h. Os protestos continuam à tarde, a partir das 14h, quando centrais sindicais realizam passeata na Avenida Tancredo Neves.

Pela manhã, o Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista se uniu a outras categorias e movimentos sociais num protesto contra o desrespeito do Congresso Nacional com a classe trabalhadora. A mobilização aconteceu na Praça Nove de Novembro, no Centro da cidade.

Já em Itabuna, os bancários e demais trabalhadores realizaram manifestação em frente à agência Grapiúna da Caixa Econômica Federal, na Praça Adami. Os bancos ficaram fechados até as 13 horas. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna, Jorge Barbosa, foi mais uma oportunidade para os trabalhadores pressionarem o Congresso Nacional a rever as medidas que retiram direitos da classe trabalhadora. "Nossa luta vai continuar e se preciso for realizaremos uma greve geral", afirmou Barbosa.

A categoria bancária em Jequié atrasou também a abertura das agências em 1 hora, que só começaram a funcionar a partir do meio-dia. Já em Irecê os bancários participaram de uma passeata no centro da cidade, juntamente com sindicatos dos comerciários, professores, servidores públicos e movimentos sociais.

Fonte: feebbase

 

Veja outras notícias

Funcef: Empregados têm proposta e querem apresentar

Ampla maioria dos participantes rejeita proposta apresentada pela Caixa e pela Funcef e quer participar da construção de uma nova opção que não reduza seus direitos A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), juntamente com a Federação...