Notícias

BANCO CENTRAL COMEÇA HOJE REUNIÃO PARA DECIDIR SELIC

Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito atingiu 347,5% ao ano
 

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central começa nesta terça-feira (02) uma reunião de dois dias para definir a Selic, a taxa básica de juros.

O mercado espera uma alta de 0,5 ponto percentual, o que faria com que a Selic subisse dos atuais 13,25% para 13,75% ao ano, segundo o Boletim Focus, uma publicação do BC que organiza as projeções das principais instituições financeiras do país.

A mesma previsão foi feita por economistas ouvidos pela agência de notícias Reuters e também pelo jornal Valor Econômico. Parte desses analistas ouvidos pelo "Valor" acredita em uma nova alta de 0,25 ponto em julho, para 14%, nível que seria mantido até o fim deste ano.

Juros X inflação

O novo governo de Dilma Rousseff (PT) vem adotando medidas impopulares, como aumento de impostos e juros, e cortes de despesas, com o objetivo de acertar as contas federais.

Uma das maiores críticas a Dilma tem sido a economia, incluindo a inflação em alta. Os juros são usados, entre outras coisas, para tentar controlar a inflação. O governo tenta ajustar suas contas para recuperar a confiança do mercado.

Selic e o juro cobrado do consumidor

A Selic é uma taxa de referência e remunera investimentos com títulos públicos, por exemplo.

Não representa os juros cobrados dos consumidores, que são muito mais altos.

A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito atingiu 347,5% ao ano e a taxa do cheque especial chegou a 226% ao ano em abril, segundo os últimos dados do Banco Central.

*Uol/Reuters

Veja outras notícias

Funcef: Empregados têm proposta e querem apresentar

Ampla maioria dos participantes rejeita proposta apresentada pela Caixa e pela Funcef e quer participar da construção de uma nova opção que não reduza seus direitos A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), juntamente com a Federação...