Notícias

BANCOS ESPERAM MANUTENÇÃO DOS CLIENTES

Os bancos não esperam muita movimentação entre os clientes com a efetivação da conta-salário para os funcionários da iniciativa privada, pelo menos no início. A avaliação é de Jorge Higashino, superintendente de projetos especiais da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). "Algumas pessoas podem mudar de instituição, mas muitas não vão porque já tem um relacionamento com o banco".

A partir de sexta-feira, dia 2, as instituições financeiras serão obrigadas a criar uma conta-salário para quem recebe o pagamento por meio de depósitos bancários, mas quer movimentar o dinheiro em outro banco.

Assim, se um cliente recebe seus vencimentos em uma determinada instituição por determinação da empresa que o contrata, poderá pedir que o banco transfira todo o montante para uma outra instituição. A transação é feita no mesmo dia em que o dinheiro entra na conta, sem custo.

Higashino explica que essa regra já era válida deste 2006, mas apenas para contratos posteriores a 6 setembro daquele ano. Agora, todo trabalhador da iniciativa privada poderá pedir a transferência. Para funcionários públicos a regra passa a valer apenas em 2012.

Quando a discussão sobre a conta-salário teve início, os bancos temiam que a lei permitisse uma fuga de clientes das empresas com quem mantêm relacionamento. Hoje avalia, no entanto, que existe também a possibilidade de atrair clientes que estavam presos pelo recebimento do salário.

O dirigente da Febraban lembra ainda que os bancos devem preparar medidas para tentar manter seus clientes, como pacotes de serviços sem tarifas e taxas de juros mais baixas. Nesse caso, a conta passa a ser uma conta corrente tradicional, com encargos, já que a conta-salário não tem serviços agregados, apenas quatro saques mensais com cartão eletrônico.

Em nota, o Grupo Santander Brasil, que congrega os bancos Santander e Real, avalia como "positiva" a instituição da conta-salário, pois "acredita que numa relação de consumo, em todas as indústrias, o cliente deve escolher aquela que melhor atenda as suas necessidades." O HSBC informa, por meio de sua assessoria de imprensa, que está "preparado para cumprir com todas as normas estabelecidas pela conta-salário."

Fonte: Valor Econômico por Fernando Travaglini

Veja outras notícias

Deputados aprovaram projeto que regulamenta reforma tributária

Luta das entidades de representação dos trabalhadores foi acatada e emenda que zera alíquotas do IBS e da CBS dos planos de previdência complementar fechados e planos de saúde de autogestão foi aprovada A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o...