Notícias

BANRISULENSES PROTESTAM E EXIGEM RETOMADA DE NEGOCIAÇÕES

Passeata reuniu mais de mil bancários em Porto Alegre

Os banrisulenses mostraram mais uma vez que não estão brincando nesta campanha salarial. No fim da manhã desta terça-feira, dia 11, mais de mil funcionários em greve fizeram um protesto em frente à Direção Geral do Banco, na Rua Caldas Júnior e depois seguiram em caminhada até o Palácio Piratini. A manifestação teve até ginástica laboral.

Ao longo do caminho, os bancários reafirmaram que o Banrisul vai parar totalmente. Segundo os números oficiais da greve, apurados pela Fetrafi-RS até às 12h de hoje, 324 unidades do Banrisul estão em greve nesta terça-feira, atingindo 81,2% da rede de atendimento do Banco.
Além de exigir o retorno imediato das negociações específicas com a direção do Banrisul, os bancários criticaram o silêncio da Fenaban e das direções do Banco do Brasil e da Caixa, que ignoram a campanha salarial dos bancários, obrigando os trabalhadores a ampliar a greve a cada dia.

Ao longo do trajeto até o Piratini os bancários chamaram a atenção da população que transitava pelo centro da Capital. Munidos de cartazes, faixas, narizes de palhaço, pirulitos e apitos, a multidão deixou claro que as instituições financeiras não vão acabar com a greve no cansaço.

"Queremos a nossa parte nesse bolo que vem crescendo a cada ano. Os bancários estão na rua para exigir uma solução negociada para a campanha salarial. Não tem história, é greve até a vitória", enfatizou o diretor da Fetrafi-RS, Juberlei Baes Bacelo.

Já o presidente do SindBancários, Mauro Salles Machado, disse que o Banrisul vai ter que "abrir a mão". "Nosso objetivo é resgatar o processo de diálogo com o Banrisul. Faremos um apelo ao governo do Estado, para que pressione a direção do Banco pela retomada das negociações", enfatizou o presidente do SindBancários.

Recepção no Piratini

Após permanecer em vigília em frente ao Piratini até às 13h30, uma comissão do Comando Nacional dos Banrisulenses foi recebida pelo chefe da Casa Civil, Carlos Pestana. Durante a audiência, os sindicalistas fizeram um breve relato sobre as negociações específicas com o Banrisul, até o impasse gerado pelo Banco na última quinta-feira, dia 06. Na ocasião, a comissão de negociação não aceitou discutir a contraproposta encaminhada pelos funcionários, gerando um grande descontentamento entre os banrisulenses.

O chefe da Casa Civil também recebeu da diretora da Fetrafi-RS, Denise Corrêa e do presidente do SindBancários, Mauro Salles, o ofício encaminhado pela entidade ao Governo do Estado, solicitando a intervenção do governador para a retomada das negociações. Pestana garantiu aos bancários, que irá interceder junto à Direção do Banrisul, pela reabertura do processo de negociação específica. "A direção do Banrisul disse que tem disposição para negociar", observou o chefe da Casa Civil.

Os representantes do Comando reafirmaram que a solução da greve está nas mãos da diretoria do Banrisul.

* Fetrafi-RS

Veja outras notícias

Eleições da Funcef: Hoje começa a votação

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora A partir desta terça-feira (16), os participantes dos planos de previdência da Funcef começam a votar para definir quem vai...