Notícias

BRADESCO NEGA CANCELAMENTO E FIM DAS DEMISSÕES

Em reunião nesta quinta-feira (8), direção do banco negou todas as reivindicações do movimento sindical

  • Bradesco nega cancelamento das 427 demissões
  • Banco também disse que irá fazer mais demissões este ano
  • Ação desrespeita o compromisso firmado com o movimento sindical, em abril deste ano, de não desligar bancários durante a pandemia de Covid-19
  • Bancários realizam tuitaço na próxima terça-feira (13)

“Pros desafios do presente, experimente o futuro com o Bradesco.” O mote da nova campanha do banco, lançada na semana passada, dá um recado muito triste a seus funcionários. “Daqui para frente podemos esperar demissões, desemprego e falta de compromisso com o que foi acordado. É isso que o Bradesco vai impor aos trabalhadores se continuar com a postura apresentada na reunião de hoje”, afirmou Magaly Fagundes, coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco.

Ela se referia ao encontro por videoconferência, realizado com a COE nesta quinta-feira (8), no qual a direção do banco negou o cancelamento das 427 demissões realizadas até o momento e a suspensão de qualquer desligamento até 31 de dezembro.

“Foi uma reunião rápida, com negativa para todas as nossas reivindicações. Estamos abertos a novas negociações nas quais podemos achar caminhos diferentes das demissões. Não podemos permitir tamanho desrespeito do banco com os funcionários que fizeram tanto por ele durante essa pandemia”, declarou Magaly.

Quando cobrado sobre o compromisso assumido no início da pandemia do coronavírus (Covid-19), o banco disse que as condições iam até maio e que os “ajustes” são por conta da restruturação. O movimento sindical discorda e garante que era até o final da pandemia, que ainda não acabou.

Por isso, na próxima terça-feira (13), os funcionários do banco devem se juntar ao movimento sindical no tuitaço contra as demissões, a partir das 11h, com as hashtags #BradescoNãoDemita #BradescoPenseNoFuturo.

“Eles fazem campanha falando que estão se preparando para o futuro, mas se esquecem de pensar no futuro das famílias que estão desabrigando neste momento”, finalizou a coordenadora da COE Bradesco.

 

FONTE: CONTRAF

Veja outras notícias

CEE reforça importância dos protocolos sanitários na Caixa

CEE reforça importância dos protocolos sanitários na Caixa

Cards e comunicado do banco ajudam a divulgar os protocolos e dão instruções de procedimentos para gestores e demais empregados A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), por meio da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa...

Funcionários do BB de todo país vão discutir cenário da pandemia

Trabalhadores exigem respeito do banco; mais de 500 casos de Covid-19 foram confirmados só na base de São Paulo A Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) se reunirá nos próximos dias com representantes das bases sindicais de todo o país para...

Liminar impede Santander de abrir agências no sábado (22)

Liminar impede Santander de abrir agências no sábado (22)

Decisão é válida para as cidades que compõem a base do Sindicato dos Bancários de Rio Claro e Região Uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, concedeu ao Sindicato dos Bancários de Rio Claro e Região uma liminar que impede a abertura das agências do...

%d blogueiros gostam disto: