Notícias

CAIXA: RODÍZIO NAS AGÊNCIAS PRORROGADO ATÉ 31 DE MAIO

Unidades não abrirão no sábado 16 e bancários dentro do grupo de risco continuarão em home office; trabalhadores devem denunciar ao Sindicato qualquer desrespeito a essas determinações

""

 

A direção da Caixa informou que o rodízio de empregados implantado nas agências por causa da pandemia do novo coronavírus será mantido pelo menos até 31 de maio. A data ainda poderá ser prorrogada. O rodízio deve seguir a rotina de sete dias de trabalho na agência e sete dias em home office. Nas áreas meio não há revezamento. Cerca de 100% dos trabalhadores estão em trabalho remoto.

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos
Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus nos bancos

“Devido a má comunicação da direção Caixa, que demorou para informar sobre a prorrogação do rodízio, muitos gestores já estavam convocando os empregados a retornarem para a jornada normal de trabalho na segunda-feira 18, o que gerou tensão entre os trabalhadores que já estão enfrentando sobrecarga de trabalho devido ao pagamento do auxílio-emergencial em meio à pandemia do coronavírus”, afirma Francisco Pugliesi, dirigente sindical e empregado da Caixa.

Os protocolos de segurança e preservação da saúde também estão mantidos. As pessoas consideradas dentro do grupo de risco continuarão em home office por tempo indeterminado.

Também está suspenso o trabalho nas agências neste sábado 16. 

O Sindicato deve ser acionado diante de qualquer descumprimento daquilo que a direção da Caixa comunicou. 

“A prioridade fundamental neste momento é a preservação da vida e da saúde dos trabalhadores e da população que estão sendo constantemente desrespeitados pela direção da Caixa e por este desgoverno federal irresponsável”, afirma Chico. “Para isso é fundamental que seja mantido o rodízio, que não permite ao trabalhador ficar exposto mais de cinco dias. Uma semana atende, outra fica em home office, respeitadas as jornadas de trabalho e regras em cada situação”, acrescenta o dirigente.

 

FONTE: SP BANCÁRIOS

Veja outras notícias

Prévia do PIB encolhe 0,15% em agosto, indica Banco Central

Variação negativa do IBC-Br interrompe a série de altas e mostra atividade econômica novamente abaixo do período pré-pandemia O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), conhecido por sinalizar uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), encolheu 0,15% em agosto, na...

Links Úteis

DIEESE

APCEF

FBSS

CONCAF

PREVI

FENAE

FUNCEF

CASSI

FETRAFI

ÍNDICES

%d blogueiros gostam disto: