Notícias

CONTRAF-CUT APOIA DÉBORA FONSECA PARA O CAREF BB
Maioria dos sindicatos de bancários também a apoia para representar os funcionários no Conselho de Administração do Banco do Brasil

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a grande maioria dos sindicatos de bancários apoiam a eleição de Débora Fonseca (F2331616) para representar os funcionários no Conselho de Administração do Banco do Brasil, o Caref.

A principal plataforma da candidata é a defesa do BB como instituição pública. Débora é contra a privatização e o enfraquecimento do BB e contra a venda de suas subsidiárias, como defendem Paulo Guedes e o governo. Débora defende o fortalecimento da atuação do BB como agente de crédito para reativar amplos setores da atividade econômica, sobretudo a agricultura familiar e o agronegócio, principal pauta exportadora e geradora de divisas para o Brasil.

Apesar de ser impedida, pela legislação, de votar em pautas que envolvam questões funcionais no Conselho de Administração, Débora defende a valorização dos trabalhadores do BB, em consonância com as demandas dos funcionários e das entidades sindicais.

Débora é candidata à reeleição. Nestes dois anos de mandato, fez o contraponto às teses privatistas no Conselho de Administração e participou de inúmeras atividades em defesa do BB como instituição pública, procurando apoio junto a parlamentares, membros do Poder Executivo, associações e entidades de classe de trabalhadores e empresariais.

Bancário do BB, vote Débora Fonseca para que ela leve a voz, a visão e os questionamentos das funcionárias e funcionários até a alta administração do banco.

A votação em primeiro turno acontece de 8 a 14 de janeiro. Todos os funcionários da ativa podem e devem participar!

FONTE: CONTRAF

Veja outras notícias

Banco Central tem expectativa mais pessimista para o PIB de 2021

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga no início de março o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2021, na comparação com 2020, ano com os maiores reflexos da pandemia do novo coronavírus na economia. As estimativas, no...

%d blogueiros gostam disto: