Notícias

Contraf-CUT encerra Curso de Vigilância em Saúde do Trabalhador Bancário com foco em melhorias nos ambientes

Secretarias de Formação e de Saúde realizam análise dos instrumentos desenvolvidos no curso, visando implementar uma vigilância contínua nos ambientes de trabalho a partir de 2024

As secretarias de Formação e de Saúde do Trabalhador da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizaram uma reunião na sexta-feira (8) para analisar a aplicação dos instrumentos destinados ao acolhimento e encaminhamento das demandas dos trabalhadores afetados por doenças relacionadas ao trabalho.

Esses instrumentos foram previamente apresentados e debatidos durante o último módulo do Curso de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador, realizado nos dias 18 e 19 de outubro, na sede da Contraf-CUT, em São Paulo.

A reunião contou com a participação dos alunos do curso, que compartilharam suas experiências no uso desses mecanismos em unidades específicas de bancos, dentro de suas áreas de representação sindical.

Essa última reunião marcou também o encerramento do Curso de Vigilância em Saúde do Trabalhador Bancário, cujo objetivo principal foi aprimorar os instrumentos de monitoramento dos ambientes de trabalho na categoria. Durante o curso, foram desenvolvidos checklists para avaliação dos ambientes laborais, além da definição de um instrumento chamado Escala de Avaliação de Contexto de Trabalho (EACT), que foi cientificamente validado. Os participantes do curso foram encarregados de aplicar esses instrumentos, avaliar as dificuldades encontradas e sugerir melhorias.

Para Mauro Salles, o curso foi muito importante, pois permitiu aprofundar conhecimentos e trocar experiências e terminou com a elaboração coletiva de instrumentos para ação concreta nos ambientes de trabalho, “qualificando o trabalho sindical e a relação com os bancários, buscando melhorias na saúde e condições de trabalho. Foi importante também a parceria entre as Secretarias de Saúde e de Formação e do Coletivo Nacional de Saúde”.

Na reunião, foi apresentado um feedback que possibilitou refinamentos nos instrumentos. A partir de 2024, a meta é aplicar essa metodologia em larga escala, permitindo a realização de uma vigilância contínua nos ambientes de trabalho e a cobrança por melhorias.

“A última etapa do curso cumpre uma das premissas da nossa metodologia, que é a formação para a ação. Esse checklist do que foi elaborado pelos participantes do curso ajuda a construção de ferramentas de luta, fazendo com que esse princípio da nossa formação tenha continuidade”, explicou Rafael Zanon, secretário de Formação da Contraf-CUT.

FONTE: CONTRAF

Veja outras notícias

Itaú: vacinação contra a gripe começa na segunda 15

O Itaú dará início a sua campanha de vacinação contra a gripe na segunda-feira 15, com data de encerramento prevista para o dia 26 nos polos administrativos de São Paulo, e dia 30 nas agências/clínicas conveniadas. No dia 27, no Ceic, haverá uma ação para reforçar a...

Contraf-CUT realiza 4º Seminário Jurídico Nacional

Evento ocorrerá na sede da entidade, em São Paulo, nos dias 23 e 24 de abril, com participação do ministro do Trabalho, Luiz Marinho A Secretaria de Assuntos Jurídicos da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realiza, nos dias 23 e...

Santander divulga calendário de vacinação

Ação faz parte de pauta permanente do movimento sindical, como elemento central na promoção da saúde A campanha de vacinação contra a gripe para todos os funcionários do Santander começa na segunda-feira (15). A vacina oferecida na campanha é a Quadrivalente,...