Notícias

Curso aborda vigilância e atenção à saúde do trabalhador no ramo financeiro

Evento promoveu reflexão sobre os desafios enfrentados no ambiente bancário e a importância da saúde física e mental nesse contexto

A segunda aula do Curso de Vigilância e Atenção à Saúde dos Trabalhadores trouxe como tema central a saúde no contexto do trabalho bancário. Ministrada pelo psicólogo André Guerra, doutor e mestre em Psicologia Social e Institucional, a aula foi realizada no auditório da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São Paulo, nesta quinta-feira (29).

O evento promoveu uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelos trabalhadores no ambiente bancário e a importância da saúde física e mental nesse contexto. O palestrante destacou a necessidade de uma atenção especial à saúde dos trabalhadores bancários, que estão sujeitos a diversas pressões e demandas no seu dia a dia. Foram abordados temas como estresse, sobrecarga de trabalho, assédio moral e suas consequências para a saúde física e emocional dos profissionais.

“A saúde no contexto do trabalho bancário é uma questão fundamental, pois afeta diretamente a qualidade de vida e o bem-estar dos trabalhadores. É preciso estar atento às condições de trabalho, aos impactos psicossociais e buscar estratégias para promover um ambiente saudável e acolhedor”, afirmou Guerra.

A aula contou também com debates e trocas de experiências entre os participantes, que puderam compartilhar suas vivências e desafios no ambiente de trabalho bancário. “Essa interação assinou um enriquecimento mútuo e a construção de um espaço de reflexão coletiva”, completou o psicólogo.

O curso, promovido pela Contraf-CUT, tem como objetivo capacitar os profissionais para atuar na promoção da saúde e segurança no trabalho, para a melhoria das condições laborais e proteção dos direitos dos trabalhadores. “Com a realização de aulas ministradas por especialistas experientes, o curso busca fornecer conhecimentos atualizados e relevantes para enfrentar os desafios enfrentados pelos trabalhadores em suas atividades laboratoriais”, afirmou Mauro Salles, secretário de Saúde da Contraf-CUT.

“A Contraf-CUT reafirma seu compromisso em promover ações que visem à proteção da saúde e dos direitos dos trabalhadores, fortalecendo a luta por melhores condições de trabalho”, completou Rafael Zanon, secretário de Formação da Contraf-CUT.

O Curso de Vigilância e Atenção à Saúde dos Trabalhadores continua no dia 19 de julho, com a aula “Legislação Pertinente à Saúde do Trabalhador, e no dia 23 de agosto, com o módulo “Organizando a ação”, que serão online. Os alunos voltam presencialmente a São Paulo nos dias 19 e 20 de outubro, para as duas últimas aulas, “Vigilância em Ação” e “Acolhimento dos Trabalhadores”.

FONTE: CONTRAF

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...