Notícias

ECONOMISTA DO DIEESE ANALISA CRISE MUNDIAL E PERSPECTIVAS PARA OS TRABALHADORES

O painel da abertura do Encontro Estadual de Empregados e Empregadas da Caixa, realizado neste sábado, dia 4, em Porto Alegre, abordou a crise financeira internacional e suas repercussões no Brasil. A atividade foi coordenada pelo economista do Dieese – Departamento Intersindical de Estudos Sócio-econômicos, Cássio da Silva Calvete.

O economista fez uma análise inicial sobre as origens da crise atual. Segundo ele, os antecedentes a crise financeira internacional remonta ao processo de desregulamentação do sistema financeiro mundial a partir da hegemonia neoliberal, na década de 80. Fatores como a Liberalização dos fluxos internacionais de capital; expansão financeira com liberalização de regulação e supervisão; consumo e investimentos baseados em endividamento exacerbado e o crescimento baseado na alavancagem e especulação são antecedentes da crise.

Para Calvete, há uma série de medidas que podem ser tomadas para minimizar os efeitos da crise financeira no Brasil entre elas a manutenção do emprego, os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC e o fortalecimento dos programas de transferência de renda aliados a políticas públicas de saúde e educação.

"Neste momento precisamos de realismo para fazer o diagnóstico da crise para ter ações corretas. Toda a ação agora deve ser pró-ativa, isto pode nos tirar desta situação difícil. O tamanho da crise será de acordo com a reação que tivermos".

Quanto à postura do movimento sindical nas negociações durante campanha salarial, o economista salientou a necessidade de evitar uma posição defensiva. "O movimento sindical deve continuar a lutar pelo aumento real e não apenas pela manutenção do emprego. É preciso manter o objetivo de conquista", afirmou Calvete.

 
Fonte: Imprensa Feeb-RS, por Marisane Pereira

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...