Notícias

FENABAN PROPÕE ÍNDICE DE 4,5% DE REAJUSTE

Comando Nacional rejeita proposta e reúne para definir calendário de mobilização da categoria

A primeira proposta de índice desta Campanha Salarial foi apresentada hoje pelos banqueiros durante reunião de negociação com o Comando Nacional dos Bancários, em São Paulo. Os 4,5% de reajuste ficam longe dos 10% reivindicados pela categoria, que já se prepara para intensificar a mobilização caso a proposta dos bancos não avance. A inflação acumulada no período (INPC) foi de 4,44%.

PLR – Os bancos propõem o pagamento de 1,5 salário; limitado ao valor individual de R$ 10 mil e 4% do lucro líquido obtido pelas instituições em 2009, o que ocorrer primeiro. A parcela linear seria constituída a partir da distribuição de 1,5% do lucro líquido e limitado a R$ 1.500.

Pisos – De acordo com o reajuste proposto, os pisos ficariam os seguintes: portaria R$ 673,71 e após 90 dias, R$ 738; escriturário em R$ 966,20, após 90 dias R$ 1.059,25; caixa R$ 966,20 mais R$ 285,83 de gratificação e após 90 dias R$ 1.480,24. O adicional por tempo de serviço seria fixado em R$ 16,35; ticket refeição em R$ 16,63; cesta-alimentação de R$ 285 com manutenção da 13ª cesta.

Para o diretor da Feeb/RS, Arnoni Hanke, a proposta apresentada é ridícula. "Além de indicar um reajuste que apenas repõe a inflação do período, os bancos propõem uma PLR insuficiente, muito aquém dos seus lucros exorbitantes. Isto prova que os bancos abusam nas negociações, testando os limites e a boa vontade do Comando Nacional", disse Arnoni.

Os bancários não abrem mão do aumento real nos salários, da melhoria dos pisos e de uma nova fórmula de cálculo para a Participação nos Lucros e Resultados, que esteja de acordo com a lucratividade do setor. O lucro de R$ 14 bilhões, obtido pelos 21 maiores bancos do país no primeiro semestre de 2009 prova que os bancos têm condições de atender às reivindicações e de ir além da proposta apresentada nesta quinta rodada de negociação.

*ImprensaFeeb-RS

 

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...