Notícias

FUNCIONÁRIOS E FUNCIONÁRIAS DO BANCO DO BRASIL DO RS DEFINEM PROPOSTA PARA 31º CONGRESSO NACIONAL

Durante Encontro Estadual, delegados(as) propõem renovação de acordo e medidas de proteção à vida no contexto da pandemia "" 

Ocorreu no último sábado, 4 de julho, o 22º Encontro Estadual dos Funcionários do Banco do Brasil, no qual foram definidas as propostas que serão levadas ao Congresso Nacional do BB, nos dias 10, 11 e 12 de julho. O evento foi realizado de forma vitual, por meio da ferramenta Zoom e teve 211 inscritos, sendo 116 delegadas e 95 delegados.

 

A plenária decidiu concentrar atenções na manutenção da mesa única e na defesa do Banco do Brasil público, renovando a minuta de reinvidicações aprovada no 30º CNFBB. Entretanto, com a nova realidade imposta pela pandemia de Covid-19, os delegados e as delegadas propuseram os seguintes acréscimos:

  • Implementar estratégia de testagem que abranja todos os funcionários e que sirvam para confirmar casos suspeitos para isolamento; monitorar casos assintomáticos e subsidiar com informações sobre comportamento da epidemia para os especialistas da saúde. Realizar testes em todos os funcionários (verificar qual teste e qual a frequência). Em caso de positivação, afastar para quarentena, encaminhar ao serviço médico e acompanhar a evolução da infecção. Rastrear todos que tiveram contato com o infectado e colocá-los em isolamento social. Nos casos em que o teste foi negativo, deixar claro que não significa que não esteja infectado, devendo manter as medidas preventivas e tendo qualquer sintoma deve ser afastado, procurar médico e realizar nova testagem dentro da temporalidade recomendada pelo especialista.
  • O BB deve afastar imediatamente dos trabalhadores (incluindo prestadores de serviço terceirizados) das atividades presenciais, por 14 dias, os casos confirmados, casos suspeitos e contatantes de casos confirmados da COVID-19. A remuneração deve ser mantida durante afastamento. Para o caso de confirmação, suspeita ou contatante de COVID-19, devem serem adotadas as seguintes medidas:

 

1. afastar imediatamente o empregado, conscientizando-o sobre a necessidade de buscar isolamento e acompanhamento médico, conforme informações amplamente divulgadas pelo Ministério da Saúde;

2. informar a equipe de trabalho do fato (confirmação através de exame) ou suspeição (no caso de atestado), de forma serena e respeitosa, conforme descrito a seguir: adoção do protocolo de quarentena de 14 dias corridos para os empregados da Unidade, podendo retornar ao trabalho presencial após esse período se não apresentarem sintomas; realizar testes em funcionários, conforme critérios técnicos definidos; acompanhar os demais empregados para verificar se não apresentam sintomas. Caso algum empregado venha a sentir sintomas, deve ser encaminhado para o serviço médico, reportando ao seu Gestor sobre o resultado da consulta;

3. Fechar a unidade e realizar a higienização

 

"bb-redim"

Além disso, os funcionários e as funcionárias do BB do Rio Grande do Sul devem levar para o Congresso Nacional, as seguintes propostas:

  • Garantia de VPN para mães com filhos em idade escolar;
  • Garantia da possibilidade de trabalho remoto ao grupo de risco e de coabitantes com grupo de risco;
  •  Unificação dos procedimentos durante a pandemia (evitando "critérios de gestores”);
  • Rodízio dos colegas que estão nas dependências evitando a exposição;
  • Manutenção salarial dos funcionários e funcionárias que sejam afetados por Reestruturações devido à pandemia;
  • Garantir que não sejam descontadas do salário as horas negativas do funcionário/a que não consiga repô-las;
  • Prorrogação das garantias do nosso acordo coletivo de trabalho por mais um ano;
  • Defesa da jornada de 6 horas. Além disso, devemos nos somar a luta da redução de jornada das demais categorias, com a finalidade de ampliar as vagas de empregos;
  • Defesa da Cassi, em especial durante a pandemia. Devemos cobrar que os custos com testagem para Covid-19 sejam repassados ao Banco do Brasil, assim como o tratamento de colegas que estão na linha de frente das agências;
  • Suspender a limitação de consultas psicológicas e psiquiátricas durante pandemia;
  • Extinguir coparticipação para profissionais de saúde mental;
  • Retorno de todos os medicamentos ao Programa de Assistência Farmacêutica da Cassi (reinclusão na LIMACA);
  • Impedir o atendimento bancário na SAA, contratando pessoal especializado para triagem durante a pandemia;
  • Melhoria do atendimento telefônico;
  • Para fins de GDP, o Banco deve flexibilizar, nos períodos de ausência programada, o atingimento da meta mensal, já que a média semestral tem que ser atingida.

Proposta de Calendário de Luta

Para os delegados e delegadas do Encontro Estadual, a Campanha Nacional dos(as) Funcionários(as) do BB deste ano deve destacar a importância dos bancos públicos. "Eles são os primeiros veículos de desenvolvimento dos programas sociais, bem como estimuladores da retomada do crédito e do desenvolvimento, tal qual ocorreu na crise econômica de 2008. Diante do cenário da Covid-19, o Banco do Brasil público terá, mais uma vez, um papel fundamental de monetizar a economia sem maiores impactos inflacionários, no incentivo à retomada de investimentos e no apoio às micro e pequenas empresas e aos pequenos agricultores, impulsionando as demais instituições a seguirem a mesma estratégia para não perderem participação no mercado financeiro. Para que isso aconteça, cabe à categoria bancária e aos sindicatos da classe, o papel de alertar a sociedade dos riscos envolvidos na privatização destes bancos e lutar para proteger os empregos e direitos dos trabalhadores e trabalhadoras deste setor”, diz a proposta que será levada ao 31º CNFBB.

 

"wagner"

PREVI

Antes das deliberações, o conselheiro da Previ Wagner Nascimento (foto) falou sobre a situação do Fundo de Pensão, que, segundo ele, é muito sólido. Ele também deu dicas de investimentos e reforçou a importância da mobilização para as eleições da Previ, que ocorrem até o dia 27 de julho.Nascimento é candidato a presidente de Seguridade na Chapa 1, apoiada pela Fetrafi-RS.

 

FONTE: FETRAFI

 

Veja outras notícias

Assembleia aprova projeto que congela investimentos no RS por 10 anos

PLC era uma das últimas exigências para adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou nesta terça-feira (17), por 32 votos a 13, o PLC 48/2022, que altera a lei estadual do teto de gastos para limitar o...

COE e Bradesco negociam retorno ao trabalho presencial

Funcionários devem voltar até o dia 6 de junho; ACT de Teletrabalho passa a valer a partir de segunda-feira (23) A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu com a direção do banco nesta terça-feira (17) para debater o retorno ao trabalho...

%d blogueiros gostam disto: