Notícias

PLENÁRIA FINAL DO 17º ENCONTRO DEFINE PRIORIDADES DOS BANRISULENSES NA CAMPANHA SALARIAL

Nova pauta específica será entregue à direção do Banrisul no início desta semana

A programação do Encontro Nacional dos Banrisulenses foi retomada na manhã deste domingo, no Hotel Embaixador, com o debate e deliberação das propostas definidas pelos grupos temáticos, realizados no sábado. A mesa dos trabalhos da plenária final foi integrada pelos diretores, Amaro Souza, Denise Corrêa e Carlos Augusto Rocha, da Feeb/RS e pelo secretário geral do SindBancários, Fábio Alves.

A pauta específica de reivindicações dos banrisulenses será entregue à direção da instituição até terça-feira (15). Segundo as deliberações do Encontro, o banco deverá se manifestar até o dia 23 de setembro pela abertura imediata das negociações.

O plenário aprovou o indicativo de paralisação de 24h, a ser realizada no dia 24 de setembro, caso não haja um retorno positivo da direção do banco para retomada das negociações. A deliberação sobre a paralisação será feita através de assembléias específicas, convocadas para o fim da tarde do dia 23 de setembro.

Este ano, os banrisulenses não abrem mão da assinatura de um acordo aditivo com o Banrisul para garantir o cumprimento das propostas específicas negociadas com o banco durante a Campanha Salarial 2009. Além disso, irão ampliar a mobilização do quadro para retomar o papel dos banrisulenses nas greves da categoria.

Veja a seguir as principais deliberações por tema:

Quadro de Carreira e perfil do Banrisul

:: Exclusão da análise de perfil dos processos de seleção interna;
:: Definição de novos critérios para o descomissionamento de funcionários, que não sejam atrelados ao descumprimento de metas abusivas;
:: Elaboração de um novo quadro de carreira que permita a aposentadoria no topo da carreira;
:: Regulamentação da função dos operadores de negócios;
:: Mudança da lógica da gestão do Banrisul, que se afasta cada vez mais do perfil do banco público.

 

 

Remuneração e PLR

:: Desprivatização das relações com seus trabalhadores;
:: Melhoria da PLR, de acordo com a proposta defendida pelo Comando nacional junto à Fenaban;
:: Reivindicação do piso salarial calculado pelo Dieese;
:: Regionalização das metas, de acordo com as peculiaridades de cada região do estado; :: Reformulação do artigo 59 do Regulamento de Pessoal do banco, que trata sobre o prêmio desempenho;
:: Discussão com o banco sobre atendimento lotérico, malotes, correspondentes e Banco SIM;
:: Ampliação do debate com a sociedade sobre a importância do papel do Banrisul enquanto banco público;
:: Esclarecer os critérios das promoções por mérito.

Fundação e Cabergs

:: Realização de seminários sobre Fundação Banrisul e Cabergs para aprofundar e democratizar o debate sobre a situação atual e as perspectivas de futuro das entidades;
:: Destituição da atual diretoria da Cabergs;
:: Reivindicar que a Cabergs custeie o pagamento das consultas onde não há profissionais conveniados;
:: Edição de um informativo impresso bimestral sobre Fundação e Cabergs;
:: Incorporação do ADI e cesta-alimentação com o devido custeio das partes, patrocinadoras e participantes, no valor das pensões pagas pela Fundação;
:: Garantir que o banco não implante um novo processo de migração no plano de benefício sem amplo debate com os funcionários;

Segurança – O Encontro também propôs a realização de concurso público para vigilante do Banrisul e o pagamento de adicional de risco de vida para os bancários.

Saúde e Condições de Trabalho

:: Isonomia de direitos para os funcionários afastados devido à problemas de saúde em relação aos bancários da ativa;
:: Cumprimento das pausas conforme previstas na NR 17, item 6.4.d, ou seja: a cada 50 minutos trabalhados um mínimo de 10 minutos de pausa, atinja todas as funções, que em análise ergonômica da atividade, tiverem exigência de sobrecarga dinâmica e estática na sua execução;
:: Cumprimento de um Programa de Controle Médico em saúde ocupacional (PCMSO-NR 7) que visará a preservação da saúde do trabalhador em todos os seus aspectos;
:: Cumprimento da legislação que prevê que nenhum trabalhador poderá ser dispensado sem o exame médico demissional;
:: Realização de vistorias dos sindicatos/federação nos locais de trabalho, independentemente da presença dos órgãos competentes, para verificação do cumprimento da legislação sobre saúde e condições de trabalho;
:: Cumprimento da lei federal que garanta acessibilidade nos locais de trabalho e condições de trabalho para pessoas com deficiência;
:: Efetivação de análise ergonômica na rede de agências e Direção geral com acompanhamento dos sindicatos;
:: Retomada imediata do projeto de Ginástica Laboral;
:: O Banco deve comprometer-se a implementar imediatamente as portas de segurança e vidros blindados em todas as agências e PABs do Banrisul, bem como instrumentos de vigilância eletrônica (câmeras de vídeo independentemente das legislações municipais);
:: O Banco deverá garantir periodicamente cursos de prevenção a assaltos e seqüestros.

*Imprensa/Feeb-RS

Veja outras notícias

COE Bradesco debate reestruturação no banco

Movimento sindical está preocupado com os rumos da instituição financeira A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu, na tarde de terça-feira (20), na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São...