Notícias

PLR: COMANDO NACIONAL PROPÕE A BANQUEIROS NOVOS MODELOS PARA O PAGAMENTO

 
Banqueiros irão avaliar propostas dos trabalhadores. Comando propõe alternativas desvinculadas à variação do lucro líquido

O Comando Nacional dos Bancários realizou nesta segunda-feira, dia 13, mais uma rodada de negociação com a Fenaban para buscar a elaboração de um novo modelo de Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Os representantes dos bancários apresentaram duas propostas, que serão levadas para avaliação dos banqueiros.

"Fomos taxativos em afirmar que o sistema atual não serve mais. Se mantivermos o mesmo critério, o bancário acabará recebendo menos do que em 2008. Mesmo que os lucros se mantenham ou subam, o cálculo está atrelado ao crescimento de 15%, o que nenhum banco atingirá neste ano", anunciou o diretor da Federação dos Bancários RS presente na negociação, Arnoni Hanke.

Na rodada desta segunda-feira, a quinta do ano, o Comando Nacional reafirmou que é necessário encontrar outras fórmulas que não estejam vinculadas a uma parte da variação do lucro líquido. Apesar de os bancos continuarem ganhando muito mesmo com a crise, o atual modelo poderia levar a uma redução drástica dos valores recebidos pelos bancários.

Como sugestões, o Comando apresentou duas alternativas de remuneração. A primeira, de acordo com Arnoni, de três salários fixos, mais R$ 3.500,00 para todos. Um segundo modelo poderia ser uma proposta construída a partir do que já está acordado com o Banco do Brasil, que é composto de três partes: uma proporção do salário, mais um valor fixo e mais um percentual do lucro líquido ou outros indicadores/contas distribuídos linearmente para todos os bancários.

Os representantes dos banqueiros, que não admitem a idéia de abandonar a regra atual, ficaram de levar as propostas e trazer um retorno na próxima reunião, ainda sem data agendada.

Também foi pedido um posicionamento antes da abertura das negociações, ou da entrega da minuta de reivindicações, a ser definida após a Conferência Nacional dos Bancários. A Fenaban afirmou que não será possível e o acerto do novo modelo deve ocorrer durante a campanha. "Insistimos para que dialoguem com os bancos e façam um esforço para definir o modelo da PLR antes das negociações", conclui Arnoni Hanke. O Comando considerou muito ruim não se ter a definição e rejeita a manutenção do atual sistema.

Conferência Nacional começa sexta-feira

A discussão sobre o novo modelo de PLR será feita pela 11ª Conferência Nacional dos Bancários, que será realizada em São Paulo nos dias 17, 18 e 19 de julho (de sexta a domingo). Os mais de 750 delegados eleitos nas conferências regionais definirão a proposta de PLR e as demais cláusulas da pauta de reivindicações, além da estratégia da Campanha Salarial 2009.

Os integrantes do Comando Nacional dos Bancários que participaram das negociações com a Fenaban permanecem em São Paulo para um seminário preparatório à 11ª Conferência Nacional, que ocorre nesta terça e quarta. Já na quinta-feira, também será realizado o 2º Encontro Nacional de Comunicação da Contraf-CUT.

*Contraf/CUT –

Veja outras notícias

Bancários vão começar a mobilização para a Campanha Nacional

Organização e agitação pelas entidades e participação da categoria são fundamentais A data-base dos reajustes salariais, vales refeição e alimentação, valores da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e tantos outros direitos previstos na Convenção Coletiva de...

Eleições Cassi: Contraf-CUT apoia chapas 6 e 33

Entidade apoia fortalecimento da representação de associados dentro da caixa de assistência A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) declarou apoio às chapas 6 e 33 nas eleições na Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do...