Notícias

SINDICATO QUESTIONA E ITAÚ NEGA BOATOS QUE CIRCULAM NAS REDES

Circularam na internet especulações sobre extinção de cargos e terceirizações, que causaram tensão entre os bancários. Segundo o banco, não procedem

Em reunião com o Itaú, na quarta-feira 28, a Comissão dos Empregados (COE) questionou o banco sobre os boatos que circularam esta semana nas redes sociais e que deixaram os funcionários tensos. Os boatos falavam em extinção de cargos e terceirizações de áreas, entre outras coisas. Segundo os representantes do banco, as notícias não são verdadeiras. E esclareceram o que é fato: informaram que o banco estuda um novo modelo de agência para 2021.

Sobre a unificação das diretorias das áreas Comercial e Operacional, o Itaú esclareceu que as movimentações e promoções serão flexibilizadas, ou seja, trabalhadores de uma área poderão ser levados e promovidos para a outra. Mas isso, de acordo com os representantes do Itaú, não tem nada a ver com os boatos das redes sociais.

Conforme informações do banco, será implantado um projeto piloto que envolverá algumas agências. Esse projeto será apresentado ao movimento sindical. O banco também informou que, até que o piloto seja implantado, o cargo de agente 2 será congelado, o que significa que ninguém sairá ou entrará no cargo.

“O Sindicato recebeu reclamações de trabalhadores que estavam em fase de promoção e elas foram congeladas, mas por outro lado, alguns agentes 1 foram promovidos a gerente. Estamos cobrando uma posição do banco sobre isso”, informa Sérgio Francisco, dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e bancário do Itaú.

“Então, duas coisas estão ocorrendo de fato: o congelamento do cargo de agente 2; e a unificação das diretorias das áreas Comercial e Operacional. Mas o banco nos garantiu que não haverá extinção de cargos”, esclarece o dirigente.

Realocação

Sobre o fechamento de algumas agências, o Itaú informou que cerca de 90% dos trabalhadores dessas unidades foram realocados. O Sindicato também cobrou a realocação de quem trabalha nos polos administrativos e que o POC (Programa de Oportunidade de Carreira) seja mais efetivo.

Crédito consignado

Outro ponto discutido na reunião foi o crédito consignado represado no banco, que está causando desconforto nos trabalhadores com relação às metas do mês outubro. O banco informou que o problema está no sistema Dataprev, órgão do governo. Mas a pedido do Sindicato, o Itaú soltou um comunicado aos trabalhadores informando que as propostas aprovadas de 1º de outubro a 6 de novembro serão consideradas na pontuação do Agir de outubro deste ano.

FONTE: SP BANCÁRIOS

Veja outras notícias

Assembleia aprova projeto que congela investimentos no RS por 10 anos

PLC era uma das últimas exigências para adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou nesta terça-feira (17), por 32 votos a 13, o PLC 48/2022, que altera a lei estadual do teto de gastos para limitar o...

COE e Bradesco negociam retorno ao trabalho presencial

Funcionários devem voltar até o dia 6 de junho; ACT de Teletrabalho passa a valer a partir de segunda-feira (23) A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu com a direção do banco nesta terça-feira (17) para debater o retorno ao trabalho...

%d blogueiros gostam disto: