Notícias

BANCÁRIOS DEFLAGRAM GREVE NACIONAL POR TEMPO INDETERMINADO

As assembléias realizadas pelos bancários nesta quarta-feira à noite em todas as capitais e no Distrito Federal, e na grande maioria das bases sindicais do interior, aprovaram a orientação do Comando Nacional de deflagrar greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira 24, para exigir dos bancos que apresentem uma nova proposta que atenda às reivindicações por aumento real, PLR mais justa, valorização dos pisos salariais, proteção ao emprego, mais saúde e melhores condições de trabalho, com adoção de políticas de combate às metas abusivas e ao assédio moral.

Para o movimento sindical, a greve é uma resposta à altura à "provocação" feita pelos bancos, que propuseram reduzir a PLR dos bancários e não apresentaram propostas de aumento real, valorização dos pisos salariais, proteção ao emprego e melhores condições de saúde e de trabalho. Mais uma vez, o setor financeiro foi o mais lucrativo da economia brasileira no primeiro de semestre de 2009.

De acordo com a Contraf-CUT, as assembléias realizadas em todo o país foram amplamente representativas, e demonstram a disposição de luta da categoria. Veja abaixo os sindicatos em greve em todo o país.

– Juiz de Fora/MG
– Espírito Santo
– Campina Grande/PB
– São Paulo, Osasco e região/SP
– Piauí
– Rio de Janeiro/RJ
– Piracicaba/SP
– Curitiba/PR
– Rio Grande do Sul
– Brasília/DF
– Ceará
– Mato Grosso
– Florianópolis/SC
– Bahia
– Belo Horizonte/MG
– Pará
– Amapá
– Sergipe
– Pernambuco
– Paraíba
– Rondônia

No Rio Grande do Sul, deflagraram greve os bancários e bancárias das seguintes cidades e microrregiões: Alegrete, Carazinho, Caxias do Sul, Erechim, Horizontina, Ijuí, Litoral Norte, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santiago, Santo Ângelo, São Gabriel, São Leopoldo, Vale do Paranhana (informações até 21h de quarta-feira, 23/09).

Veja as reivindicações dos bancários:

– Reajuste salarial de 10% (reposição da inflação mais aumento real).
– Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 3.850.
– Valorização dos pisos:
Portaria: R$ 1.432.
Escriturário: R$ 2.047 (salário mínimo do Dieese).
Caixa: R$ 2.763,45.
Primeiro comissionado: R$ 3.477,00.
Primeiro gerente: R$4. 605,73.
Refeição: R$ 19,25.
– Cesta-alimentação: R$ 465,00 (um salário mínimo).
– 13ª cesta-alimentação: R$ 465,00.
– Auxílio-creche/babá: R$ 465,00.
– Fim das metas abusivas e do assédio moral.
– Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) em todos os bancos, negociado com as entidades sindicais.
– Contratação da remuneração total, inclusive a parte variável, com a incorporação dos valores aos salários e reflexo em todos os direitos (13º, férias e aposentadoria) – com o objetivo de acabar com as metas abusivas.
– Garantia de emprego, fim das terceirizações, mais contratações e aplicação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que inibe demissões imotivadas.
– Segurança contra assaltos e sequestros, com a retomada imediata da Comissão de Segurança Bancária, proibição ao transporte de valores pelos bancários e adicional de risco de vida.
– Auxílio-educação para todos.
– Ampliação da licença-maternidade para seis meses.
– Planos de previdência complementar para todos os bancários.

Veja outras notícias

Bancários vão começar a mobilização para a Campanha Nacional

Organização e agitação pelas entidades e participação da categoria são fundamentais A data-base dos reajustes salariais, vales refeição e alimentação, valores da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e tantos outros direitos previstos na Convenção Coletiva de...

Eleições Cassi: Contraf-CUT apoia chapas 6 e 33

Entidade apoia fortalecimento da representação de associados dentro da caixa de assistência A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) declarou apoio às chapas 6 e 33 nas eleições na Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do...