Notícias

Bancos divulgam medidas para apoio a funcionários atingidos pelas chuvas

Sindicato vai lutar para garantir o abono de quem não puder se deslocar para o trabalho

Com a tragédia climática que atingiu o Rio Grande do Sul, os bancos se manifestaram ao longo do fim de semana sobre as medidas de proteção e apoio aos seus funcionários e clientes. Veja abaixo as informações divulgadas por cada Banco.

BANRISUL
Amanhã vão iniciar os trabalhos na Rede de Agências onde há condições de atendimento, com as equipes possíveis.
Os empregados que não tiverem acesso sistêmico, porque está limitado, ou não tiverem condições de acesso devido às enchentes ou outras situações diversas, terão seus pontos abonados pelo gestor. Na DG só haverá empregados em situações extremas, cuja a logística para acesso já está acontecendo.
O foco é iniciar a segunda-feira com foco naquilo que é essencial para o Banco estar ativo. Os superintendentes foram todos orientados pra essa condição. O Banco terá protagonismo de suporte ao Estado nesse momento.

BANCO DO BRASIL
O Banco emitiu comunicado autorizando abono e orientando os empregados que não consigam chegar ao local de trabalho devido às chuvas e enchentes, que registrem o evento no dia da ocorrência. “A orientação do abono é para todo mundo que foi afetado de alguma forma. Neste momento, a segurança é prioridade. Vamos avaliando a situação, porque do jeito que está vai demorar muito para mehorar”, reforça a diretora da Fetrafi-RS Priscila Aguirres.

CAIXA
Na Caixa, direcionaram os empregados do Ed. Querência para o trabalho remoto desde quinta-feira. No caso das agências, apenas irão abrir as que estão em locais seguros e que possuem condições físicas e de segurança para o trabalho e que tenham um quantitativo mínimo de colegas para trabalhar. Seguirá o direcionamento de colegas para trabalhar em outras agências próximas, desde que não haja risco no deslocamento e também para o trabalho remoto. A Superintendência informou que está trabalhando direto com a área de infraestrutura e que solicitou caminhões-agência para prestar o atendimento na Capital, a previsão é que venham dois caminhões. “Para os casos onde os colegas não tenham condições de trabalhar, solicitamos o abono do ponto, completa a diretora da Fetrafi-RS Sabrina Muniz.

SANTANDER

A orientação é de que o funcionário que tiver qualquer dificuldade seja para sair de casa, seja para chegar no seu local de trabalho, fique tranquilo. O banco está levantando as particularidades e restrições de cada funcionário e desde sexta atuando para apoiar bancários e familiares que foram impactados pelas chuvas.

“Está sendo avaliado cada caso como prioridade à pessoa e seu bem estar. O colega que tenha notebook e condições de trabalhar de casa, deverá ficar em casa. As agências de bairros que foram afetados pelas enchentes, desligamento de luz pela distribuidora por segurança não irão abrir”, frisa o diretor do SindBancários Luiz Cassemiro.

“O banco tem a Fundação Santander e agora criou um fundo de ajuda humanitária que tem um projeto igual ao do SindBancários, a cada um real doado pelos colegas o banco doará mais um e estará dando toda assistência necessária para os colegas afetados pela triste situação. Este é mais um momento onde a prioridade e cuidar e preservar a saúde física e mental dos colegas. Qualquer dificuldade que souberem de algum colega do Santander podem me acionar que entramos para ajudar”, finaliza Cassemiro

BRADESCO
A orientação do banco é de que agência onde não haja condições de trabalho, dispense os funcionários. Além disso, o VivaBem está entrando em contato com os funcionários e oferecendo ajuda, inclusive financeira. O SindBancários e a Fetrafi-RS estão à disposição para qualquer situação adversa.

ITAÚ
O Comitê Executivo emitiu comunicado destacando que desde a semana passada acompanha a situação de calamidade pública que o estado do Rio Grande do Sul se encontra. “Com o objetivo de amenizar o impacto na vida dos moradores da região, fizemos uma doação para fins assistenciais de emergência, como a compra de itens essenciais e a reconstrução de estruturas públicas como escolas e postos de saúde. Estamos com uma equipe de apoio próxima a colaboradores e clientes afetados. Os colaboradores das agências impactadas de Porto Alegre e da região metropolitana foram liberados. Medidas especiais nos nossos serviços, como acolhimento de clientes nas centrais de atendimento, ampliação das linhas de crédito e ofertas de renegociação com condições especiais foram implementadas. Também priorizamos o atendimento dos clientes da região para seguros de pessoas, patrimônio e veículos. Nos solidarizamos com este momento tão delicado e continuaremos monitorando a situação”, afirmou o Comitê Executivo do Banco.

O esforço do SindBancários, neste momento, é para garantir que os colegas que foram atingidos pela enchente ou que trabalhem em áreas alagadas tenham seus pontos abonados pelo período que precisarem se ausentar do trabalho. Qualquer denúncia podem ser encaminhadas às representações sindicais de cada banco. Avise ao sindicato caso hajam situações de pressão para que os colegas trabalhem sem ter condições, para que possamos atuar imediatamente!

FONTE: SINDBANCÁRIOS

 

Veja outras notícias

Contraf-CUT e Fenae lançam subsídios que destacam papel social da Caixa

Capilaridade territorial do banco garante acesso da população aos serviços bancários e sociais A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) lançaram nesta terça-feira...

Fenae recebe homenagem da Câmara dos Deputados

Nesta terça-feira (28), véspera da data em que completa 53 anos de existência, será realizada uma sessão solene para homenagear a entidade; na ocasião serão lançados dois subsídios que contribuem com a luta em defesa dos direitos das empregadas e empregados e do...