Notícias

BANCOS ESTÃO NO TOPO DA LISTA DOS MAIS RECLAMADOS,M APONTA PROCON-SP

É cada vez maior o número de pessoas insatisfeitas com os serviços prestados pelas instituições financeiras, o que tem se refletido no aumento das queixas a órgãos de defesa do consumidor.

De acordo com reportagem do Jornal da Tarde desta sexta-feira (19), a partir de dados da Fundação Procon-SP, os bancos foram responsáveis por 27,6% do total de queixas apresentadas pelos consumidores no primeiro semestre deste ano. Do total de 91.925 registros, 25.391 foram contra cartões de crédito (12.501) e serviços bancários (12.890).

Esse desempenho conseguiu um fato inédito e vergonhoso para o setor: pela primeira vez as instituições financeiras lideram as reclamações de queixas de clientes no Procon-SP. Em segundo lugar ficaram os serviços de telefonia (22,5%, entre fixa e móvel), em terceiro vieram os móveis (9,3%), em quarto os eletrodomésticos (8,4%), entre outros.

Segundo depoimento da supervisora da Área de Assuntos Financeiros e Habitação do Procon-SP, Renata Reis, ao Jornal da Tarde, a cobrança de tarifas, as movimentações e saques não reconhecidos pelo cliente, além de cobranças indevidas figuram entre as grandes reclamações dos consumidores.

Outra informação divulgada pela reportagem é que as queixas junto ao Banco Central em relação aos serviços das instituições financeiras também aumentaram. Quando se compara os primeiros seis meses deste ano com igual período de 2010 o aumento chega a 40%, com a média mensal saltou de 564 para 790.

A reclamação mais comum é sobre débitos não autorizados, 20,2%; seguido por serviços não contratados, 10,1%; esclarecimentos incompletos, 9,7%; descumprimento de prazos, 9,3%; e operações não reconhecidas, 6,2%.

Fonte: Seeb SP e Jornal da Tarde

Veja outras notícias

Eleições da Funcef: Hoje começa a votação

Participantes da ativa e assistidos dos planos de previdência podem votar até sexta-feira (19), mas a orientação é não deixar para a última hora A partir desta terça-feira (16), os participantes dos planos de previdência da Funcef começam a votar para definir quem vai...