Notícias

BB APURA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 2,9 BI NO 3º TRIMESTRE

Montante representa aumento de 11,2% em relação a 2010

O Banco do Brasil apurou líquido de R$ 2,9 bilhões no terceiro trimestre de 2011, segundo dados divulgados nesta manhã pelo banco. O montante representa uma evolução de 11,2% sobre o mesmo período de 2010. Já o patrimônio líquido alcançou R$ 56,7 bilhões em setembro de 2011, representando crescimento de 17,7% sobre setembro de 2010.

Por sua vez, o índice de capital (K) do Banco do Brasil encerrou setembro de 2011 em 14,05%, considerando o montante de letras financeiras subordinadas em processo de análise pelo Banco Central para classificação como capital Nível 2. O índice de Basileia apresentado permite a expansão de até R$ 153,6 bilhões em ativos de crédito, considerando a ponderação de 100%.O BB alcançou ainda R$ 949,8 bilhões em ativos totais, evolução de 19,2% em relação a setembro de 2010 e de 5,0% sobre junho de 2011.

No ano
O resultado do Banco do Brasil, nos nove primeiros meses de 2011, registrou lucro líquido recorde de R$ 9,2 bilhões, resultado 18,9% maior do que o apurado no mesmo período de 2010. Esse desempenho corresponde a retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio (RSPL) de 23,5%.
Em nove meses o resultado recorrente alcançou R$ 8,7 bilhões e retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio recorrente (RSPL) de 22,4%, crescimento de 25,4% sobre o mesmo período do ano anterior.

Crédito e remuneração aos acionistas
A carteira de crédito em conceito ampliado, que inclui garantias prestadas e os títulos e valores mobiliários privados, atingiu R$ 441,6 bilhões em setembro de 2011, crescimento de 4,5% no trimestre e de 21,0% em 12 meses.

Em relação à carteira de crédito às pessoas jurídicas, a do Banco do Brasil encerrou setembro de 2011 com saldo de R$ 199,1 bilhões, o que representa expansão de 4,1% em comparação ao segundo trimestre de 2011 e de 21,6% em 12 meses.

Já o crédito às pessoas físicas alcançou R$ 125,8 bilhões ao final do terceiro trimestre, evolução de 17,1% em um ano e 2,6% sobre junho de 2011. O crédito consignado atingiu R$ 49,0 bilhões, expansão de 16,2% em 12 meses.

Neste trimestre o Banco do Brasil manteve a política de remuneração aos acionistas de 40% do lucro líquido (payout). Foram destinados R$ 796 milhões na forma de juros sobre capital próprio e R$ 361 milhões em dividendos.

*Infomoney

 

Veja outras notícias

Santander ouve demandas dos empregados do RS

Representantes dos trabalhadores e do banco se reuniram nessa quarta-feira (10/4) Nesta quarta-feira, 10 de abril, dirigentes sindicais e empregados do Santander de todo o estado estiveram reunidos com representantes do banco na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre. Os...

Funcef precisa de diretoria e conselheiros capacitados

Votação já começa na próxima semana; conheça bem os candidatos Nos últimos anos, a Funcef e os participantes de seus planos têm enfrentado inúmeras dificuldades e ataques, com projetos de lei e resoluções de órgãos de controle que reduzem as responsabilidades das...