Notícias

BRADESCO LUCRA R$ 1,723 BILHÃO NO 1º TRIMESTRE. CARTEIRA DE CRÉDITO CRESCE 26,5%

 

SÃO PAULO – O banco Bradesco registrou um lucro líquido de R$ 1,723 bilhão no primeiro trimestre deste ano. Em nota, o Bradesco afirmou que, quanto à origem, o resultado é composto por R$ 1,073 bilhão provenientes de atividades financeiras, correspondendo a 62% do total, e por R$ 650 milhões gerados pelas atividades do Grupo Bradesco de Seguros e Previdência, representando 38% do total.

A carteira de crédito (conceito ampliado, que inclui avais, finanças, valores a receber com cartões de crédito – compras parceladas e à vista – e cessão de crédito – FIDC) atingiu R$ 214,291 bilhões nos três primeiros meses deste ano, o que representa uma evolução de 26,5% em relação a igual período do ano anterior. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 73,630 bilhões (crescimento de 18,3%), enquanto as operações com pessoas jurídicas atingiram R$ 140,661 bilhões (crescimento de 31,2%).

Inadimplência

O índice de inadimplência do Bradesco no primeiro trimestre deste ano ficou em 4,3%, acima dos 3,6% registrados no trimestre anterior e dos 3,5% apresentados no mesmo período de 2008. O indicador leva em conta os atrasos superiores a 90 dias.

O banco atribuiu essa elevação à atual crise econômica, que reduziu o crescimento da carteira de crédito e elevou as operações em atraso. "Trabalhamos com um cenário de pequeno crescimento desse índice para os próximos dois trimestres, estabilizando-se até o fim do ano", afirma, em nota.

A elevação da inadimplência ocorreu em todos os segmentos de clientes do banco. Entre as pessoas físicas, os atrasos acima de 90 dias eram equivalentes a 7,6% desta carteira, 0,9 ponto porcentual acima do registrado no quarto trimestre do ano passado e 1,2 superior ao apresentado entre janeiro e março de 2008.

Já para as grandes empresas, a taxa de inadimplência passou de 0,3% no primeiro trimestre do ano passado para 0,8% no mesmo período de 2009. No quarto trimestre do ano passado, esses atrasos eram de 0,5% da carteira desse grupo de empresas. Nas pequenas e médias empresas, a taxa de inadimplência no primeiro trimestre de 2009 ficou em 3,6%, ante 2,7% do quarto trimestre e 2,5% do mesmo período de 2008.

Para lidar com o crescimento da inadimplência, o Bradesco elevou o estoque da Provisão para Devedores Duvidosos (PDD). Essa reserva chegou em março a R$ 11,424 bilhões ao fim de março deste ano, valor 11,3% superior ao registrado em dezembro do ano passado e 41% acima do estoque apresentado no mesmo mês de 2008.

 

Fonte: Agência Estado

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...