Notícias

CHEQUE SEM FUNDOS CRESCE 20% EM DOIS MESES

O número de cheques sem fundo cresceu 19,7% nos dois primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2008, segundo apuração da Serasa Experian. No bimestre, foram devolvidos 23,1 cheques a cada mil compensados, ante 19,3 devoluções verificadas no acumulado de janeiro e fevereiro do ano passado.

Segundo os técnicos da Serasa Experian, o aumento da inadimplência com cheques se deve "ao maior endividamento de parte da população, às despesas sazonais de início de ano (como IPTU, IPVA e gastos escolares) e à redução do número de empregos formais no último trimestre de 2008".

"O desemprego é fator determinante para a inadimplência", informa a entidade, que pondera que, apesar da devolução em alta, "os cheques ainda apresentam uma das menores inadimplências do mercado".

Segundo dados do Ministério do Trabalho, entre novembro e janeiro, foram fechadas quase 800 mil vagas com carteira assinada. Em fevereiro, conforme números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados na quarta-feira, dia 18, o saldo entre demissões e contratações ficou positivo, com 9.179 vagas criadas.

O levantamento da Serasa Experian aponta ainda que em fevereiro deste ano foram devolvidos 23,2 cheques a cada mil compensados em todo o país, em alta de 19% ante igual mês em 2008. No mês passado, foram devolvidos 2,19 milhões de cheques, e compensados 94,39 milhões.

Já comparação entre fevereiro e janeiro deste ano, o volume de cheques devolvidos por mil compensados subiu 1,3%.

Estados

Em relação à inadimplência dos cheques por Estados, o Acre apresentou o maior número (102,4) de devoluções a cada mil compensados nos dois primeiros meses deste ano. Nas cinco primeiras posições, além do Acre, aparecem Amapá (89,6), Roraima (89,3), Maranhão (87,5) e Sergipe (80,8).

Na outra ponta, São Paulo registrou o menor volume, com 17,8 cheques devolvidos a cada mil compensados.

Abaixo da média nacional (23,1), ainda aparecem Pernambuco (22,8), Minas Gerais (21,6), Paraná (20,9), Santa Catarina (20,3), Rio (19), São Paulo (17,8).

Por regiões, a Norte apresentou índice de 53,7, seguido pela Nordeste (37,6), Centro-Oeste (31,3), Sul (22,3) e Sudeste (19).

Fonte: Folha Online

Veja outras notícias

Trabalhadores entregam reivindicações aos bancos

Encontro marca início da Campanha Nacional de 2024 para a renovação da Convenção Coletiva da categoria; Trabalhadores do BB e da Caixa também entregaram minutas específicas de renovação de acordos coletivos   O Comando Nacional dos Bancários, que representa as...

Bancários iniciam campanha de negociação salarial

Atos em todo o país mostram que 'perrengues' da categoria unificam luta por aumento real e direitos; em São Paulo, também houve manifestação contra juros altos Com o lema #ASuaLutaNosConecta, sindicatos de bancárias e bancários de todo o país foram às ruas, nesta...