Notícias

COES TRAÇAM ESTRATÉGIAS PARA NEGOCIAÇÕES COM BANCOS PRIVADOS

 
Crédito: Jaílton Garcia – Contraf-CUT
"Jaílton Os encontros nacionais dos funcionários de bancos privados, realizados em São Paulo, terminaram nesta quarta-feira (27) com definições importantes para as Comissões de Organização dos Empregados (COEs) do Bradesco, Itaú, Santander e HSBC.

Os trabalhadores do Bradesco, que se reuniram no Braston São Raphael – no Largo do Arouche -, elegeram Gheorge Vitti Holovatiuk para a coordenação da COE. Os bancários ainda avaliaram importante pensar em um novo modelo para o Bradesco, pois o atual não serve nem ao trabalhador nem ao cliente. Outra ideia discutida foi pensar o banco como holding, para que todos trabalhadores do ramo financeiro sejam comtemplados nas negociações dos bancários.

Já o encontro dos funcionários do Itaú, no hotel Braston da Rua Martins Fontes, foi dividido em quatro temas: segurança bancária; emprego e remuneração; plano de saúde e saúde e condições de trabalho. No grupo de segurança bancária, foram aprovadas propostas, como transferir a responsabilidade da posse das chaves dos funcionários para empresas especializadas, fim imediato das revistas pessoal e intima; e, no caso de assaltos, as agências só podem ser reabertas com a vistoria e autorização da Delegacia de Controle de Segurança Privada (Delesp).

No grupo de emprego e educação, a ideia é combater práticas de horário estendido, rotatividade (turn-over) e a terceirização. Na área de saúde, a proposta é a manutenção da autogestão do plano de saúde e reimplantação de escritórios estaduais, como havia anteriormente, além da ampliação da rede credenciada. Diversos temas foram abordados pelo grupo que debateu as questões de saúde e condições de trabalho, como a efetiva inclusão das pessoas com deficiência nos quadros do banco, cumprimento das cotas previstas em lei, combate à discriminação e preconceito, com políticas claras e construídas coletivamente e garantias de formação profissional e possibilidade de ascensão profissional.

"Conseguimos debater as questões centrais e trocar experiências com trabalhadores de todos os cantos do País", afirmou a coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander, Maria Rosani, sobre ocorrido no Hotel Boulevard São Luiz.

Ela destaca quatro temas como os principais do evento. Saúde e condições de trabalho, Emprego e terceirização, Plano de previdência complementar do Santander e Plano de saúde complementar do Santander.

Fonte: Contraf-CUT

Veja outras notícias

Funcef: Empregados têm proposta e querem apresentar

Ampla maioria dos participantes rejeita proposta apresentada pela Caixa e pela Funcef e quer participar da construção de uma nova opção que não reduza seus direitos A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), juntamente com a Federação...