Notícias

COMO MELHORAR O PAÍS COM O LUCRO DOS BANCOS?

 Os resultados comemorados ano a ano pelos bancos fazem a felicidade de uns poucos banqueiros, mas em quase nada contribuem para melhorar a vida dos brasileiros. "Os bancos cobram, no Brasil, a maior taxa de juro do mundo, concentram dinheiro e penalizam toda a sociedade. A indústria, os pequenos empresários, que não conseguem crédito, não podem crescer e gerar empregos. Os bancos não cumprem seu papel. Pelo contrário, fazem uma transferência de renda às avessas, tirando da sociedade direto para o bolso dos banqueiros", afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira.

Nos primeiros seis meses de 2011, somente Bradesco, Santander e Itaú somaram lucro líquido de R$ 16,8 bi. É como se apenas três sortudos recebessem o equivalente a 116 vezes o maior prêmio já pago pela Mega Sena, que foi de R$ 144 milhões.

Se a sociedade se apropriasse dessa montanha de dinheiro seria possível transformar a realidade de cidades, de estados, do país. "Se o lucro líquido cresce tanto, está na cara que o setor poderia, pelo menos, empregar mais trabalhadores para prestar atendimento melhor aos clientes e adoecer menos seus funcionários", destaca Juvandia. "Por isso, estamos começando uma campanha para que os bancários manifestem: o que fariam com tanto dinheiro para melhorar a realidade do país? A ideia é que, a cada novo lucro divulgado, os trabalhadores entendam quanto significa esse montante astronômico e que diferença poderia fazer se tivesse melhor destino que não somente os bolsos dos banqueiros e acionistas."

Creches – Uma das coisas para se fazer com tanto dinheiro são creches. O déficit de vagas atinge 4,4 milhões de crianças com até 3 anos de idade no Brasil. Uma pesquisa realizada no fim do último ano pela Fundação Save the Children/Abrinq estimou que seria preciso construir 46,5 mil creches para resolver o problema no país. Cada equipamento custa cerca de R$ 1,6 milhão. "Ou seja, com apenas o lucro do Bradesco, Itaú e Santander seria possível construir 10,5 mil creches", calcula a presidenta do Sindicato. E se os sete maiores bancos (Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Itaú, Santander, HSBC, Safra) tiverem desempenho semelhante a 2010, quando embolsaram R$ 48,4 bilhões, daria para construir 30.250 creches (fontes: MEC, PMSP, Fundação Abrinq, MPSP).

 

Veja outras notícias

Santander ouve demandas dos empregados do RS

Representantes dos trabalhadores e do banco se reuniram nessa quarta-feira (10/4) Nesta quarta-feira, 10 de abril, dirigentes sindicais e empregados do Santander de todo o estado estiveram reunidos com representantes do banco na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre. Os...

Funcef precisa de diretoria e conselheiros capacitados

Votação já começa na próxima semana; conheça bem os candidatos Nos últimos anos, a Funcef e os participantes de seus planos têm enfrentado inúmeras dificuldades e ataques, com projetos de lei e resoluções de órgãos de controle que reduzem as responsabilidades das...