Notícias

GREVE CRESCE E ATINGE 6.826 AGÊNCIAS PELO PAÍS. NEGOCIAÇÃO ÀS 15.30

 Comando e Fenaban retomam debates às 15h30

As negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban, retomadas hoje às 10h após uma semana de greve em todo o país, foram interrompidas para almoço às 13h20 e serão reiniciadas às 15h30. A orientação do Comando Nacional é manter e fortalecer a greve em todo o país até que a Fenaban apresente uma proposta que atenda as reivindicações da categoria. Veja o quadro da adesão à greve nesta quinta, dia 1º, abaixo, na Galeria de Documentos

Os bancários estão em greve há oito dias por aumento real de salário, PLR (Participação nos Lucros e Resultados) mais justa, valorização dos pisos salariais, proteção ao emprego, contratação de mais bancários e melhoria nas condições de saúde, de segurança e de trabalho, com a implementação de políticas de combate ao assédio moral e às metas abusivas.

Na quarta-feira 30, 6.826 agências foram paralisadas nos 27 Estados e no Distrito Federal, um crescimento de 6,7% em relação à terça-feira e de 137% comparado com o primeiro dia, quando 2.881 agências foram fechadas em todo o país.

Nesse contexto de greve em ascensão é que acontece a retomada das negociações entre a Fenaban e o Comando Nacional dos Bancários. A expectativa do movimento, dada a força que ele já demonstrou, é que os banqueiros apresentem avanços em suas propostas, em relação à pauta de reivindicações dos bancários.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o movimento já atinge 35 bases sindicais do estado. Em Porto Alegre, mais de cem agências ficaram fechadas nesta quarta-feira, 30.

A maior adesão é de unidades da Caixa. A greve também é forte nos bancos privados, graças à conscientização quanto à importância da pressão sobre a Fenaban neste momento da Campanha Salarial. Nesse segmento, os banqueiros têm sofrido sucessivas derrotas na Justiça, ao terem negados seus pedidos de interditos proibitórios.

As negociações com o Banrisul foram retomadas na última terça-feira e continuam nesta quinta, 1º de outubro. Às 18h, os banrisulenses terão assembleia para avaliar o andamento das negociações. Também os empregados do Banco do Brasil e da Caixa da base do SindBancários se reunirão nesta quinta às 18h. A reunião do BB será no Clube do Comércio. As demais serão na Casa dos Bancários.

Greve

A paralisação dos bancários teve início em 24 de setembro, após assembleias da categoria que foram realizadas em todo o país. Os trabalhadores decidiram paralisar suas atividades após a intransigência demonstrada pelos banqueiros, que não deram uma resposta global às suas reivindicações, e se propuseram apenas a conceder um reajuste de 4,5% (reposição da inflação) e ainda a diminuir a PLR. Desde 17 de setembro, as negociações estavam interrompidas.

Veja as reivindicações dos bancários

– Reajuste salarial de 10% (inflação mais aumento real).
– Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 3.850.
– Valorização dos pisos:
Portaria: R$ 1.432.
Escriturário: R$ 2.047 (salário mínimo do Dieese).
Caixa: R$ 2.763,45.
Primeiro comissionado: R$ 3.477,00.
Primeiro gerente: R$4. 605,73.
Refeição: R$ 19,25.
– Cesta-alimentação: R$ 465,00 (um salário mínimo).
– 13ª cesta-alimentação: R$ 465,00.
– Auxílio-creche/babá: R$ 465,00.
– Fim das metas abusivas e do assédio moral.
– Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) em todos os bancos.
– Contratação da remuneração total, inclusive a parte variável, com a incorporação dos valores aos salários e reflexo em todos os direitos (13º, férias e aposentadoria) – com o objetivo de acabar com as metas abusivas.
– Garantia de emprego, fim das terceirizações, mais contratações e aplicação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que inibe demissões imotivadas.
– Segurança contra assaltos e sequestros, com a retomada imediata da Comissão de Segurança Bancária, proibição ao transporte de valores pelos bancários e adicional de risco de vida.
– Auxílio-educação para todos.
– Ampliação da licença-maternidade para seis meses.
– Planos de previdência complementar para todos os bancários.

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...