Notícias

O Bradesco (BBDC4) vai reagir? Conheça o plano do CEO do banco para fazer frente à concorrência; ações despencam 15% após balanço fraco

Principal meta que o banco divulgou é aumentar a participação no mercado de crédito dos atuais de 14% para uma faixa entre 15% e 19%

Marcelo Noronha, CEO do Bradesco

O Bradesco (BBDC4) vai reagir? Principal responsável por responder a esta questão, o novo CEO do banco, Marcelo Noronha, reuniu a imprensa para detalhar o novo plano estratégico para os próximos anos.

O próprio Noronha reconheceu que não tem uma bala de prata. Mas demonstrou que tem pressa. Para colocar o plano de pé, foram 60 dias de trabalho, interrompidos apenas nas noites de Natal e Réveillon.

O grande objetivo é entregar uma rentabilidade crescente ao longo dos próximos cinco anos. De todo modo, 2024 ainda será um ano de transição, de acordo com Noronha.

Em termos numéricos, a principal meta que o banco divulgou é aumentar a participação no mercado de crédito dos atuais de 14% para uma faixa entre 15% e 19%.

O Bradesco também aposta em pequenas e médias empresas, no qual já é historicamente forte. O objetivo é ampliar o número de 1,7 milhão para 2 milhões a 2,5 milhões.

Por fim, a expectativa é que o plano melhore o índice de eficiência operacional em 8 pontos percentuais.

Lembrando que o balanço do Bradesco no quarto trimestre veio bem abaixo do esperado pelo mercado. O lucro líquido do banco em 2023 foi R$ 16,297 bilhões, uma queda anual de 21,2%. “Não é o resultado que a gente gostaria de entregar”, admitiu Noronha.

No pregão desta quarta-feira, os investidores ainda não compraram a visão estratégica do banco. Por volta de 13h, as ações do Bradesco (BBDC4) despencavam 15%, a R$ 14,10, em reação aos resultados fracos de 2023.

Bradesco (BBDC4): tecnologia e “estranhos no ninho”

Boa parte das mudanças do novo plano estratégico do Bradesco será interna. O banco reduziu a estrutura hierárquica e pretende concentrar os esforços para acelerar a transformação tecnológica.

“Vamos crescer o time de tecnologia”, disse Noronha, durante a apresentação aos jornalistas na sede do banco na Cidade de Deus, em Osasco (SP). A expectativa é ter entre 3 mil a 4 mil funcionários a mais na área.

De modo geral, dois times vão tocar o banco: um no dia a dia e outro para tocar as mudanças do plano estratégico.

Do ponto de vista da organização, a grande mudança foi a criação de uma área de negócios digitais separada do varejo. Aliás, o vice-presidente que vai cuidar dessa nova unidade virá de fora da Cidade de Deus.

“Essa é uma quebra de paradigma para o banco”, diz Noronha, em uma referência à cultura histórica do Bradesco de formar os quadros da alta cúpula com pratas da casa.

De olho na alta renda

Outra peça importante do plano estratégico do Bradesco é a criação de um novo segmento dentro da alta renda, para atender clientes com renda mensal acima de R$ 25 mil.

Atualmente, o Prime possui apenas uma segmentação, para quem ganha a partir de R$ 8 mil. O Bradesco conta hoje com 1,7 milhão de clientes de alta renda, então o desafio é aumentar a quantidade de dinheiro que eles têm no banco.

Do ponto de vista de marcas, nada muda por enquanto. Ou seja, o Bradesco vai seguir apostando nos bancos digitais Next, Digio e na corretora Ágora de forma separada.

Trata-se de uma estratégia distinta, por exemplo, do Itaú. Aliás, o rival histórico do Bradesco anunciou o lançamento ainda no primeiro trimestre de um único superapp.

O foco do Bradesco será na “proposta de valor”, de acordo com Noronha. “Em todas as áreas de clientes, a centralidade vai aflorar”, afirmou, ao destacar que projetos como o Digio funcionam como um “laboratório” para o banco.

FONTE: SEU DINHEIRO

 

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...