Notícias

VOTAÇÃO DA EMENDA DE PAIM QUE CORRIGE BENEFÍCIOS DO INSS FICA PARA AGOSTO

 

Em reunião realizada, nesta quarta-feira (1º), com o líder do Governo na Câmara, Henrique Fontana (PT/RS), as lideranças nacionais e estaduais dos aposentados resolveram aceitar a proposta do Executivo de adiar a votação da matéria para agosto

Ficou para o início do mês de agosto a votação em plenário da emenda do senador Paulo Paim (PT/RS) ao PL 1/07, do Executivo, que estabelece a correção das aposentadorias e pensões de acordo com a política de recuperação e atualização do salário mínimo.
O PL 1/07 estabelece diretrizes para uma política de valorização do salário mínimo de 2008 a 2023. Pelo projeto, negociado com as centrais sindicais, com base no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto).

Numa reunião realizada, nesta quarta-feira (1º), com o líder do Governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (PT/RS), as lideranças nacionais e estaduais dos aposentados resolveram aceitar a proposta do Governo de adiar a votação da matéria para agosto.
O deputado Darcísio Perondi (PMDB/RS), que vem liderando as negociações na Câmara, disse que a reunião foi dura. "O Governo está sentindo o cutuque e quer acertar com os aposentados", disse.

O Governo pediu um prazo até oito de agosto para chegar a um acordo com os aposentados. Enquanto isso fica adiada a votação do veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à extensão do reajuste de 16,67% concedido ao salário mínimo, em 2006, para todas as aposentadorias e pensões.

Segundo informou Darcísio Perondi, foi um recuo tático dos aposentados.
As negociações vão começar e terão a participação de ministros e lideranças da categoria, sob a mediação de Perondi, e do senador Paim.

"Se até dez de agosto não chegarmos a um entendimento, tenho certeza que o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB/SP), tomará uma atitude e colocará o PL 1/07 na pauta para votação. Na minha avaliação, o Governo não vai ceder e aí a força dos aposentados vai falar mais alto na votação em plenário", disse.

Reajuste dos benefícios e fator

Outros dois projetos importantes para os aposentados tramitam na Câmara, mas ainda em nível de comissões.

Um é o PL 4.434/08, que cria um índice de correção previdenciária para garantir o reajuste dos benefícios da previdência de acordo com o aumento do valor mínimo pago pelo Regime Geral da Previdência.

O outro é o PL 3.299/08, que acaba com o chamado Fator Previdenciário, que calcula o valor das aposentadorias com base na idade e no tempo de contribuição. Essa sistemática reduz o valor dos benefícios em até 40%.

Fonte: DIAP

Veja outras notícias

Advogada alerta para regras de transição

Após a Reforma da Previdenciária de 2019, que à época retirou direitos fundamentais de mais de 100 milhões de brasileiros(as, quem já estava no mercado de trabalho e perto de se aposentar pode utilizar uma das quatro Regras de Transição para se aposentar, como explica...

Funcef ataca democracia ao descumprir edital de eleição

Decisão temerária e sem transparência para reabrir inscrições de candidatos macula o processo A Fundação dos Economiários Federais (Funcef), que administra os fundos de previdência das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal, sem apresentar qualquer...

COE Santander conquista avanços para os Gerentes Empresas

Processo de negociação sobre Multicanalidade Santander ainda vai continuar para beneficiar todos os trabalhadores da rede de agências A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander saiu da reunião com a direção do banco, nesta quinta-feira (22), com...